sábado, 20 de junho de 2015

EXTRATO DO LIVRO BEYOND THE MAUVE ZONE

CAPÍTULO 12 (Um Filho Mágico)
Publicado pela ©Starfire Publishing, Londres, 1999.
 
The Dance of Kali - ©Steffi Grant


"Ao final de sua vida Frater Achad mantinha que Crowley fracassou em lançar a Palavra de um Magus, e que em consequência, ele, Achad, teve que perdurar muitos anos no Abismo, sendo totalmente incapaz de clamar o grau de Mestre doTemplo até que Crowley tivesse consolidado seus status como Magus. Crowley havia tomado nominalmente desde 1915, mas ele havia sido incapaz de fundamentá-lo pela perda da Palavra."
 
"No Diário Mágico de Crowley existem entradas que revelam uma ansiedade aguda e sentimentos de fracasso que ele experimentou em conexão com esse estágio crítico de sua consecução mágica. Frater Achad declarou que ele mesmo ouviu a Palavra em 1926, onze anos depois que Crowley tinha clamado o grau de Magus. A Cegonha ou Crânio, o Ovo [1], a Criança [2] e o Ninho foram assim conectados com sua própria iniciação e com os Trabalhos Mágicos de Crowley com os Feiticeiros Abuldiz e Amalantrah. Contudo, um novo cumprimento da profecia do Liber Legis ocorreu em 1977, quando a palavra 'ninho' [a] foi transmitida por Aiwass na linguagem Algoliana por uma médium na Iugoslávia." [b] 
 
 
Tradução de ©Cláudio César de Carvalho - 2015 
 
__________ 
Nota do Autor:
 
[1] O formato do crânio de Lam comporta o simbolismo do ovo.
 
[2] A criança foi tomada por Fr. Achad por ser uma referência a ele mesmo como um 'Bebê do Abismo' no qual clamou ter definhado por um ciclo completo de Saturno.
 
Nota do Tradutor:
 
[a] No original em Inglês 'nest'.
 
[b] Atual Sérvia e Montenegro.

EXTRATO DO MANIFESTO DA LOJA NOVA ÍSIS DE 1955 e.v.

Citado no romance "The Stellar Lode", publicado no Skoob Esoterica Anthology, 1995
©Skoob Books

"Uma nova e imperiosa influência está envolvendo a terra, até agora são poucos os indivíduos que estão abertos ao influxo de suas sutis vibrações. Seus raios procedem de uma fonte até então inexplorada por aqueles que não estão de acordo com ela em essência e espírito, encontrando seu presente foco no universo exterior no transplutônico planeta Isis."

"No íntimo do homem, também, essa influência tem um centro que irá lentamente começar a mexer com a humanidade como um todo, conforme esta influência se fortaleça e floresça. Como está no início do seu curso em relação ao homem, muitos séculos passarão antes que ele possa valer-se totalmente das grandes potências e energias que essa influência está, silenciosa e continuamente, concedendo a todos os que saibam indentificar o núcleo de seu ser com o seu coração profundo e inescrutável..." 
___________________________________________________________________

EXCERPT FROM DOCUMENT OF THE NEW ISIS LODGE, 1955 e.v.
Quoted in the novel "The Stellar Lode", published in Skoob Esoterica Anthology, 1995
©Skoob Books
 
"A new and compelling influence is enveloping the earth, and, as yet, there are few individuals who are open to the influx of its subtle vibrations. Its rays proceed from a source as yet unexplored by those who are not at one with it in essence and in spirit, and it finds its present focus in the outer universe in the transplutonic planet Isis."

"In the inner being of man, also, this influence has a centre which will slowly begin to stir in mankind as a whole, as the influence strengthens and flowers. As it is at the beginning of its course in relation to man, however, many ages will pass before he may avail himself fully of the great powers and energies which this influence is silently and continually bestowing on all who know how to identify the inner core of their being with its deep and inscrutable heart..."

EXTRATO DO LIVRO THE NIGHSIDE OF EDEN

CAPÍTULO 3 (A Luz que é Negativa)
Publicado pela Frederick Muller, Londres, 1977 e ©Skoob Books, Londres, 1994.

"Escuridão é ausência de luz, uma ausência que faz possível a presença de tudo que parece ser. O Não-ser, do qual o símbolo é escuridão é a fonte do Ser, e entre esses dois terminais está a solução de continuidade representada pelo Abismo que separa o mundo numenal de Kether, com seus dois terminais gêmeos[1], do mundo fenomenal de Malkuth. O ponto exato de descontinuidade é marcado pelo Pilão de Daäth no meio do Abismo. Daäth é conhecimento do mundo fenomenal refletido para baixo através dos Túneis de Set na parte de trás da Árvore. Esse conhecimento, ou Daäth, é a morte do Ser. Isso representa o estágio primário em que as mortalhas são tecidas sobre a múmia que entra no Amenta no Deserto de Set. Ela aparece na frente da Árvore com o semblante aparentemente vivendo do ego com que se identifica em sua descida gradual na matéria (Malkuth). Seu despertar para a consciência mundana é em realidade um sono e uma morte do qual o original Princípio da Consciência pode ser recuperado apenas ao viajar pelos Caminhos de Amenta no sentido inverso. Esta viagem para trás através dos Túneis de Set começa no Tuat, a passagem preliminar ou 32º Caminho que leva de volta de Malkuth (consciência mundana) às esferas astrais de Yesod".

Nota do Autor:

[1] Chokmah (sujeito) e Binah (objeto).     

EXTRATO DO LIVRO THE OUTSIDE THE CIRCLES OF TIME.


CAPÍTULO 9 (Ma-Ion)
Publicado pela Frederick Muller, Londres, 1980 e ©Starfire Publishing Ltd, Londres, 2008.


O processo de verdadeira encarnação[1]  é, portanto, tríplice, e que esta seja idêntica com

a) a criação adequada ou formulação de um universo mágico;
b) a projeção desta sobre a substância do espelho-plasmático do Externo[*];
c) a instalação bem-sucedida do Adepto como o centro de seu universo.

Muitos equívocos relacionados com a mecânica da reencarnação surge da incapacidade de perceber que nenhum indivíduo pode começar a trilhar o Caminho Místico, assim chamado, até que ele tenha 'desistido do mundo', não o mundo externo incipiente, mas o universo mágico criado pelo Adepto como um veículo para o seu funcionamento. Ele pode renunciar esta casca somente quando ele realmente encarnou dentro dela, e, depois de ter vitalizado-a, dominado-a totalmente. Este é o sacrifício supremo, pois - fracassando nisso - ele é lançado como se estivesse nu no abismo. Não o abismo que separa as Supernas do restante da Árvore, mas o abismo que existe dentro da coluna central ou tronco da Árvore, o Nada que irradia o Todo, a aranha no centro da teia do universo externo ou ilusório. Até este ponto ser apreendido e assimilado completamente, a encarnação e a morte do magista e seu renascimento como um místico, no sistema-estelar da A.'.A.'. não pode ser apreendido. É a interpretação pueril dessa doutrina que levou os não iniciados supor que é o mundo dos sentidos exterior só que tem de ser renunciado. Não se pode desistir do que não se possui. Portanto, o número de magistas mortos é legião; o nascimento de um místico, raro.

Nota do Autor:

[1] I.e. a encarnação de um Adepto.


Nota do Tradutor:

[*] Quando Kenneth Grant aponta a palavra no original em Inglês 'Outer' com a letra inicial maiúscula, para nossa língua, equivale à 'Externo' indicando o Colégio Externo que tipifica o plano da personalidade (formado por estratos psíquico-emocionais) que estão estabelecidos no Triângulo Inferior da Árvore da Vida. Isso não inclui apenas aqueles que ainda seguem o sistema da A.'.A.'. Crowleyana, mas se refere principalmente ao homem comum. 
_____________________________________________________________

EXCERPT FROM THE OUTSIDE THE CIRCLES OF TIME BOOK.
CHAPTER 9 (Ma-Ion)
Published by Frederick Muller, London, 1980 and ©Starfire Publishing Ltd, London, 2008.


The process of true incarnation[1]  is therefore threefold; and it is identical with

a) the proper creation or formulation of a magical universe;
b) the projection of it on to the plasmatic mirror-substance of the Outer;
c) the successful installation of the Adept as the centre of his universe.

Much misunderstanding relating to the mechanics of reincarnation arises from failure to realize that no individual can begin to tread the Mystical Path, só called, until he has 'given up the world'; not the world of the inchoate outer, but the magical universe created by the Adept as a vehicle for his functioning. He can surrender this shell only when he has truly incarnated within it, and, having vitalized it, mastered it utterly. This is the supreme sacrifice, for – failing this – he is cast as it were naked into the abyss. Not the abyss that separates the supernals from the remainder of the Tree, but the abyss that exists within the central column or trunk of the Tree, the Nothingness that radiates All, the spider at the centre of the web of the outer or illusory universe. Until this point is grasped and thoroughly assimilated, the incarnation and death of the magician and his rebirth as a mystic into the star-system of the A.'.A.'. cannot be comprehend. It is the puerile misinterpretation of this doctrine that has led the unitiated to suppose that is the world of outer sense only that has to be surrendered. One cannot give up that which one does not possess. Hence the number of dead magicians is legion; the birth of a mystic, rare.   

Note from the Author:

[1] I.e. the incarnation of an Adept.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...